Empoderamento – Antes do boom já haviam muitas girls powers por aí

Como não se lembrar de Viola Davis e seu discurso power no Emmy de 2015? Ela se tornou a primeira mulher negra a ganhar esse prêmio.

Na minha mente, eu vejo uma linha. E além dessa linha, eu vejo campos verdes, flores lindas e belas mulheres, brancas, com seus braços esticados tentando me alcançar além daquela linha, mas eu não me vejo e não sei como chegar lá. Eu não consigo passar daquela linha“, mencionando o discurso de Harriet Tubman, nos anos 1800. E completou: a única coisa que separa as mulheres de cor de qualquer outra pessoa é a oportunidade. Dessa forma ela ressaltou os roteiristas por criarem as personagens, porque sem eles não seria possível tal prêmio.

Tais personagens, como a Annalise Keating, interpretada por Viola na série How To Get Away With Murder, ressalta a mulher que foi à luta e chegou lá. Tal personagem rendeu o Emmy de melhor atriz em série dramática em 2015.

E essas personagens poderosas, apelidadas de “girls power, nós temos em vários filmes. Por isso, o Cin3filia listou alguns filmes com essas mulheres que fizeram a diferença, antes mesmo desse “boom girl power”. Vamos à lista?!

Terra fria (2005)

Para começar; uma história real da luta da mulher contra o assédio. A personagem foi interpretada brilhantemente por Charlize Theron, e rendeu indicações ao Oscar, Bafta e Globo de Ouro. No filme ela é Josey Aimes, uma mãe solteira, parte do grupo das primeiras mulheres a trabalharem em minas de ferro, em Minnesota. Os homens ficam ofendidos por terem que trabalhar com mulheres e submetem Josey a assédio sexual. Revoltada com os insultos, linguagem sexual explícita, e abuso físico, ela decide abrir uma histórica ação judicial contra assédio sexual.

A hora Mais Escura (2012)

O filme apresenta Jessica Chastain como Maya, uma agente da CIA que atua no interrogatório de prisioneiros ligados à Al Qaeda. A personagem de Chastain é inspirada em uma agente real que dedicou anos de trabalho às buscas por Bin Laden. Como ela continua trabalhando na agência, sua identidade foi preservada. Segundo o jornal The Washington Post, ela se envolveu em uma polêmica depois da operação que matou Bin Laden: enviou um email para colegas de trabalho dizendo que apenas ela era merecedora de um prêmio pela missão. O mal-estar fez com que ela perdesse uma promoção. Chama a atenção por ser um filme de ação protagonizado por uma mulher numa função tradicionalmente associada aos homens.

Frida (2002)

A icônica e cult Frida Kahlo foi um dos principais nomes da história artística do México. O longa narra a história da conceituada pintora, interpretada por Salma Hayek, que teve um agitado casamento aberto com Diego Rivera (Alfred Molina), seu companheiro também nas artes, e ainda um caso com o político Leon Trostky (Geoffrey Rush), e várias outras mulheres. Frida viveu intensamente e corajosamente a arte e suas paixões. Essas por mulheres ou homens. O filme rendeu indicações como melhor atriz ao Oscar e ao Globo de Ouro. “Pensaram que eu era surrealista, mas nunca fui. Nunca pintei sonhos, apenas minha própria realidade”.

Erin Brockovich – Uma Mulher de Talento (2000)

O filme é a dramatização da história real de Erin Brockovich, interpretado por Julia Roberts. O papel rendeu um Oscar, Globo de Ouro, Screen Actors Guild e o BAFTA de melhor atriz. História poderosa para uma mulher poderosa: Erin Brockovich é uma mulher que está passando por uma situação difícil. Após um acidente de carro do qual não teve culpa, ela pede ao seu advogado para contratá-la e assim trabalhar em seu escritório de advocacia. Erin encontra registros médicos colocados em arquivos imobiliários e convence Ed Masry a deixá-la investigar. Ela descobre que a água em uma comunidade local está causando doenças devastadoras entre os seus residentes. De uma mulher em situação difícil ela passa a uma milionária.

How To Get Away With Murder (2014-)

A última produção escolhida é uma série. Ela se desenvolve em torno da vida pessoal e profissional de Annalise Keating, uma advogada criminalista e professora de Direito na Universidade de Middleton, na Filadélfia. Ela seleciona cinco de seus melhores alunos para trabalharem com ela em seu escritório. Quando sua vida pessoal e profissional começa a entrar em colapso, Annalise e seus alunos se vêem envolvidos em uma trama de assassinatos.

A personagem de Viola Davis rendeu alguns importantes prêmios, como o mencionado no início da matéria. Merecidamente. Annalise é uma personagem forte, controversa, perspicaz, apaixonada, advogada, uma verdadeira mulher poderosa.

A nível de informação e impulsionamento de hype, o filme da Capitã Marvel vem aí, há especulações sobre o filme solo da personagem Viúva Negra, e, ainda, Sereias de Gotham, com Arlequina, Mulher-gato e Hera venenosa. Go girls!

Leia Também

Comentários

Comentários

Thais Guimarães5 Posts

Apaixonada por séries e filmes, música, mundo geek e casamento. Jornalista por escolha e cinéfila por falta de opção. Afinal, quem não gosta bom sujeito não é. Sou também do @noiveicasei, me segue lá.

Login

Welcome! Login in to your account

Remember meLost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register